CPTM demite maquinista que assediou trabalhadora terceirizada
29/11/2017 11:00


Compartilhe




  
Acusado de assediar sexualmente uma trabalhadora de empresa terceirizada que prestava serviços de limpeza para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), um maquinista foi demitido por justa causa. A CPTM sustentou que a falta grave cometida pelo empregado consistira em incontinência de conduta, conforme previsto no artigo 482, b, da CLT.

TRT2 – Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

As matérias, textos e artigos publicados, não significam que estejamos de acordo com as posições apresentadas por seus autores ou fontes. Apenas estamos buscando divulgar textos e matérias que possam contribuir, de alguma maneira, para prestar um serviço social de ajuda e orientação a milhares de pessoas.






A Kasal O Konvenios Benefícios Usuários Informação Contato
A Kasal O Konvênios Parceiros Cadastre-se Notícias Fale Conosco
 Principais Clientes Como Usar Campanhas Entidades Artigos Ajude
Eventos Próprios Links Konvênios Mail Central Articulistas
Ktorze Mandamentos Politicas e Termos Currículo RSS Blogs
Ajude Ringtones  
Vitrine  
    Informativos      
Konvenios.com.br - Todos os direitos reservados.
Administrado pela Kasal.

Desenvolvido pela Porto